Condomínio Vinlanda 2010 Joinville, Brasil

Arquitetura Urbanismo Design

Rio de Janeiro

Brasil

campo@campoaud.com.br

+55 21 3233-1581

Bloco Residencial Vista Geral do Conjunto Alameda Particular Salão de Festas Hall de Entrada Sala de Estar Quarto
Condomínio Vinlanda

Joinville, Brasil

A idéia inicial baseia-se na ocupação sustentável e de máxima preservação do ambiente florestal existente. A própria topografia local de declives e cotas altas inibe a realização de grandes interferências. Utilizamos estas características para valorizar o empreendimento idealizado, dando preferência a taludes de no máximo 45o a fim de evitar muros de contenção. Deste modo, reduzimos não só custo na construção como também o impacto sobre o ecossistema local. A premissa da divisão do lote único em dois menores justifica-se pela intenção de implantar unidades residências unifamiliares no primeiro lote menor e unidades residências multifamiliares no segundo. O primeiro lote caracteriza-se pela topografia em vale, o que facilita a implantação da infra-estrutura viária, de saneamento e iluminação. A topografia permite a concentração das unidades unifamiliares, deixando as áreas verdes restantes para preservação e recuperação. Idealizou-se a implantação de 31 residencias unifamiliares em terrenos de 412,00 m2 a 673,00 m2, complementada com uma área de uso comum com uma praça de brinquedos e quadra poliesportiva infantil. O segundo lote localiza-se junto às vias públicas e foi idealizado como um condomínio único formado por quatro edifícios multifamiliares. A disposição destes respeita a topografia existente em aclive, sem perder a melhor orientação solar de norte a leste e dos ventos dominantes de sul a sudeste. Além disso, a existência das áreas preservadas no entorno imediato torna o micro-clima local mais agradável nas épocas quentes. A locação dos edifícios neste lote está embasada em três níveis principais: +17,00m, +24,00m e +28,00m, com acessos internos de veículos independentes. Os acessos principais ao condomínio serão feitos pelos níveis +15,00 e +27,00m e conectados por uma praça central linear, no eixo de implantação do projeto. Esta praça concentra todas as áreas de lazer, recreação e contemplação externas e as conecta às atividades presentes nos níveis de acesso dos edifícios. Dada a preocupação com a acessibilidade, assim como o conforto dos demais usuários, esta conexão se faz em uma inclinação suave de 6% e é pontuada por níveis intermediários interligados por escadas e rampas. Esta praça linear contará com um projeto de paisagismo preocupado com a manutenção das espécies nativas existentes e um desenho urbano agradável, que potencialize a vista para a cidade e a socialização entre os condôminos, sem devassar as áreas privativas dos apartamentos. À parte dessa área a fim de evitar a perturbação da mesma, estão os estacionamentos, ocupando o perímetro do lote e o afastamento obrigatório do terreno. Sua relação visual com o espaço publico contribui para o aumento da sensação de segurança em ambas as partes. Nos níveis de acesso aos edifícios, idealizou-se o PUC (Pavimento de Uso Comum) com a Portaria para controle de acesso ao edifício, compartimentos de serviços e garagem coberta, banheiros acessíveis, bem como, os compartimentos de lazer coberto, agrupados conforme afinidade de uso. Todos estes espaços, tais como Espaço Gourmet; Briquedoteca; Lan House e Cinema, são flexíveis, e podem ser convertidos ou combinados de acordo com a necessidade de espaço. A distribuição variada destes espaços pelos edifícios permite que haja maior variedade de usos e estimula a circulação entre os mesmo pela praça central. Os edifícios agregam facilidades construtivas que miniminizam custos, tais como: estrutura modular e simétrica; alinhamento contínuo das paredes; instalações prediais em linha; e o compartilhamento das paredes de instalações por dois compartimentos semelhantes ou molhados, facilitando prumadas e shafts. Apesar de possuírem modulação estrutural e de instalações simétricas, a composição visual dos edifícios foi feita com uma variação regular da materialidade, do aspecto dos revestimentos, aberturas e varandas. A composição variada, porém constante, das fachadas confere aos edifícios um caráter de leveza, contribuindo para a vitalidade visual do condomínio.

data do projeto: 2010

data da construcao: 2011

parceiros: Pierre Martin (paisagismo)

consultores: ---

fase: Projeto Legal

cliente: Vinlanda Incorporações

prêmio: ---